Apostar no marketing emocional pode trazer resultados expressivos para a sua empresa - mesmo que ela atue no B2B. Clique e saiba mais!

Marketing emocional e sua influência nos negócios

Atualmente, o marketing emocional vem ganhando cada vez mais espaço. Pois não há como negar: os últimos anos foram duros.

Novos desafios e mudanças afetaram todas as indústrias. Assim, as práticas tradicionais de marketing tiveram que passar por uma renovação.

Manter-se relevante nunca foi tão essencial. Além disso, promover esperança, oferecer conforto e inspirar confiança é primordial. Seja qual for sua área de atuação.

Então apostar nas emoções pode promover conexões memoráveis. Assim como criar conversas e construir relacionamentos duradouros com seus clientes. É aqui que entra o marketing emocional.

Conheça os fundamentos e como sua empresa pode abraçar e incorporar estratégias de marketing emocional em suas campanhas com a leitura a seguir.

Afinal, o que é Marketing Emocional?

A emoção tem muito apelo. É poderosa em muitos aspectos porque pode influenciar uma decisão e estimular as pessoas a agir.

Por isso, tem sido uma técnica de marketing eficaz para inspirar as pessoas a tomar ações específicas e alcançar marcos de negócios.

Pois o marketing emocional é o uso deliberado de mensagens persuasivas que exploram a emoção humana. Dessa forma, conseguem formar uma profunda conexão com o público para alcançar o resultado desejado.

Muitas vezes, apela apenas para uma única emoção. Pode ser medo, raiva, alegria ou qualquer outra emoção humana. Desde que seja forte o suficiente para influenciar uma tomada de decisões ou incitar uma ação.

A emoção humana, especialmente quando negativa, permanece e pode ser assustadora. Um bom exemplo disso é a Fomo – sigla que vem da expressão em inglês “fear of missing out”.

Em português significa “medo de ficar de fora”. Pois está associada ao sentimento de ansiedade causado pelas redes sociais. Algo que impacta de forma significativa a rotina das pessoas e até mesmo no trabalho.

As pessoas se sentem inquietas quando suas emoções não são tratadas, daí a necessidade de se libertar disso e agir sobre isso.

Na maioria das vezes, essa estratégia dá às empresas melhores números de vendas. Então, o que torna o marketing emocional tão eficaz?

Sua marca se torna mais memorável

Aparentemente, emoção e memória estão de alguma forma ligadas. Pois as pessoas têm uma tendência maior de ter lembranças mais duradouras quando se trata de eventos emocionalmente carregados.

Então, quando você deixa um impacto emocional em seu público, sua marca e seu conteúdo ficarão em seus corações e mentes.

Seu conteúdo se torna mais compartilhável

As pessoas adoram compartilhar histórias ou coisas, especialmente quando isso as faz sentir — sejam boas ou ruins. É apenas a natureza humana.

Influencia as decisões de compra

Cerca de 31% dos anúncios com atração emocional tiveram sucesso, se comparados aos resultados dos anúncios que se concentravam em conteúdo racional.

Claramente, uma resposta emocional a um anúncio pode influenciar a intenção de fazer uma compra.

Ajuda a fidelizar os clientes e produzir defensores da marca

Outro estudo mostra que os clientes que têm um relacionamento emocional com uma marca têm um valor de vida 306% maior e provavelmente recomendarão a empresa a uma taxa de 71%, em vez da taxa média de 45%.

Então isso significa que quando os clientes estão emocionalmente conectados com sua empresa, eles vão recompensá-la com sua lealdade e até mesmo com provas sociais.

Fundamentos do Marketing Emocional

O marketing emocional incorpora gatilhos psicológicos para alcançar vários resultados. Então, isso inclui:

  • Evocar emoções específicas nos clientes,
  • Ajudá-los a lembrar de um produto ou marca,
  • Motivar o público-alvo a comprar, clicar, ligar, visitar ou agir de uma forma que resulte em contato mais próximo da marca.

Na maioria dos casos, o marketing emocional é usado em campanhas criativas que enviam uma mensagem ousada da marca.

Mas essa não é a única aplicação. Você pode usar os princípios desse estilo de marketing para informar quase todas as decisões que você toma em relação às conexões marca-cliente. Desde o padrão de respostas do seu chatbot até as imagens da página inicial de seu site.

Pois a ideia por trás de focar nas emoções é que esses sentimentos são a chave para fazer uma primeira impressão poderosa. Dessa forma, fica mais fácil motivar os clientes a agir.

Emoções, memória e “feeling”

Quando os estímulos do mundo exterior chegam ao tálamo, parte do nosso cérebro, eles vão direto para a amígdala – o centro emocional do órgão, também conhecido como nosso cérebro réptil.

A partir daí os estímulos avançam para o neocórtex, responsável pelo pensamento racional. A amígdala processa estímulos alguns milissegundos antes do neocórtex, às vezes levando-nos a agir irracionalmente.

Se o estímulo é um forte gatilho emocional, ele sequestra a amígdala. Assim, experimentamos emoções intensas. Como raiva, ansiedade, excitação, alegria ou estresse.

O marketing emocional usa exatamente esses gatilhos para criar um sequestro de amígdala positiva. Assim, visa dissipar o medo dos clientes de ir além de sua zona de conforto. De forma a motivá-los a experimentar um novo produto ou serviço.

Além disso, uma forte experiência emocional também pode deixar uma memória mais potente dessa experiência.

O resultado é uma impressão duradoura da marca. Tanto que um estudo da Universidade de Princeton apontou que as primeiras impressões de uma pessoa ou experiência surgem em menos de um segundo. Tudo graças à amígdala.

Essas primeiras impressões nos estimulam a agir – o que chamamos de “instinto” ou “feeling”.

Apelos emocionais eficazes

O poderoso efeito das emoções no cérebro, impressões e decisões faz delas um aspecto crucial de qualquer campanha de marketing emocional.

O truque é alavancar as emoções sem ser manipulador ou contundente.

Então sua equipe ou agência de marketing precisa saber que tipo de resposta quer desencadear no público-alvo. Assim como porque quer desencadear essa resposta.

Assim é possível criar uma experiência complexa, que atinge o maior número possível de pessoas, aproveitando várias emoções. Exemplos de emoções que você pode desencadear incluem:

  • Aceitação,
  • Raiva,
  • Antecipação,
  • Nojo,
  • Medo,
  • Alegria,
  • Tristeza,
  • Surpresa.

No entanto, antes de começar a planejar uma estratégia de marketing emocional ou campanha, você precisa examinar seu público.

Pois você pode entender suas antecipações, preocupações, medos, alegrias e pontos de dor estudando-os. Assim você poderá prever como eles reagirão à sua mensagem.

Emoção inspira ação

Inúmeros estudos mostraram como diferentes emoções humanas podem inspirar ou motivar diferentes ações.

Então raiva e paixão impulsionam a teimosia, o que por sua vez impulsiona a lealdade da marca e o conteúdo viral.

São emoções fortes que incentivam o compartilhamento de conteúdo. A felicidade impulsiona o compartilhamento. O que, por sua vez, leva a uma maior conscientização da marca.

Por isso, o conteúdo positivo se espalha mais rápido nas mídias sociais do que todos os outros tipos de conteúdo. Pois as pessoas ficam felizes em compartilhar algo que as faz felizes.

Já a tristeza nos inspira a nos conectar com os outros e a ter empatia com eles. Assim levando ao altruísmo, melhorando a doação e agindo em nome dos outros.

Inclusive, estudos mostram que quando a tristeza é desencadeada nas pessoas, a emoção instiga-as a alcançar e ajudar os outros.

Por outro lado, surpresa e medo nos motivam a nos ater ao que é confortável. Assim chegamos a uma maior lealdade da marca.

Em vez de gerar sentimentos negativos em relação à sua marca nos clientes, o medo em conteúdo de marketing emocional pode tornar os clientes mais ligados à sua marca.

Gatilhos do marketing emocional na prática

Como mencionado anteriormente, o marketing emocional muitas vezes usa uma única emoção para estabelecer uma conexão.

Na maioria das vezes, as emoções humanas mais fortes têm as melhores chances de sucesso.

Por isso, vamos explorar aqui algumas estratégias de marketing emocional que trouxeram resultados expressivos para diferentes marcas globais.

Medo

De todas as emoções humanas, o medo é provavelmente um dos mais assustadores.

Então evocar o medo através de sua mensagem de marketing pode ser estratégico. Especialmente quando se alinha com as crenças preexistentes do seu público-alvo sobre o medo.

Um bom exemplo são campanhas do setor automobilístico, voltadas para as questões de segurança.

Mas nem sempre é preciso usar o perigo ou ameaças para evocar o medo, especialmente se não se adequar à sua personalidade de marca. Pois há maneiras simples de usar o medo.

Por exemplo, usar temporizadores de contagem regressiva para destacar que sua oferta é limitada por tempo pode criar uma sensação de perigo – no caso, de perder a oferta. Dessa forma, você está usando o Medo de Perder (FOMO) das pessoas.

Raiva

A raiva permite que as pessoas percebam que há algo que precisa ser feito ou alterado para alcançar a justiça ou resolver um problema convincente.

O sentimento pode ser trabalhado quando é focado em causas – como o sexismo, o racismo ou a causa LGBTQIAPN+.

Só é preciso garantir que a causa tenha fit com os valores de sua empresa. Ou você corre o risco de soar como um oportunista na situação.

Felicidade

Todo mundo está em busca da felicidade. Por ser uma emoção positiva, usar a estratégia de ‘marketing de alegria’ também ajuda sua empresa a associar sua marca com positividade.

Neste momento, em que o mundo está atravessando questões delicadas, apostar na felicidade pode ser uma excelente forma de criar conexões positivas com seu perfil de público ideal.

Ganância

Encantar o cliente é um dos principais objetivos das estratégias de marketing digital.

Pois isso geralmente acontece quando fazemos com que os clientes sintam que estão recebendo mais do que estão pagando. É totalmente natural – mas se refere à ganância.

Todos concordamos que as pessoas são gananciosas – faz parte do mundo consumista em que vivemos. Por isso, é algo que deve ser aproveitado pelas empresas.

A estratégia “Compre um, ganhe outro” é um exemplo perfeito. Além disso, é possível destacar a escassez da oferta para criar um senso de urgência.

Aqui está uma lista de CTAs eficazes que você pode usar para explorar seu marketing emocional:

  • Oferta por Tempo Limitado,
  • Estoque limitado,
  • Só faltam 6 dias – corra,
  • Não perca.

Pertencimento

Ninguém quer se sentir sozinho. Está em nossa natureza humana ansiar por intimidade, laços fortes e a segurança de fazer parte de um grupo.

Inclusive, o sentimento de pertencimento, segundo Maslow, é das necessidades mais básicas que motivam nosso comportamento.

É por isso que vemos muitas marcas hoje formando comunidades — on-line ou offline. Através delas seus clientes leais compartilham interesses comuns juntos.

Outras estão cunhando nomes para seus clientes, como a forma como a Benefit Cosmetics, conhecida marca de cosméticos cruelty free, aborda seus clientes como Benebabes e Benebeaus. Ou como a Nubank chama sua poderosa fanbase de Nus ou Roxinhos.

Assim, fomentam o conteúdo gerado pelo usuário, pois ele também é alimentado por um senso de pertencimento. Ainda mais à medida que os clientes se sentem reconhecidos e apreciados quando suas marcas favoritas compartilham seu conteúdo.

Leia também: Conteúdo gerado pelo usuário: obtenha os resultados certos

Por que essas estratégias de marketing emocional são eficazes? Porque eles permitem que os clientes se sintam parte de algo maior — uma comunidade. Saiba mais no próximo tópico.

Dicas de marketing emocional na prática

Assim como qualquer outra estratégia de marketing, há uma maneira perfeita de fazer marketing emocional.

Por isso veja a seguir as melhores práticas no marketing emocional. Assim você garante que não vai mexer com os sentimentos do seu público da maneira errada.

Entenda seu público em um nível mais profundo

Estamos falando de conexão emocional aqui, e a única maneira de tocar o coração do seu público é quando você os entende em um nível mais pessoal.

Afinal, quais são seus medos mais profundos, desejos mais fortes, lutas e motivações?

Até agora, você provavelmente já possui buyer personas precisas para suas campanhas de marketing. Deixe-o guiá-lo. Se não o fez ainda, então é hora de considerar construir alguns.

Conte uma história

Agora que você conhece seu público-alvo em um nível pessoal e emocional, use esse conhecimento para formar uma história com a qual eles possam se relacionar.

Pois as pessoas adoram ouvir histórias com as quais podem ter empatia, aprender ou se inspirar.

Então ofereça algo que faça com que os leitores se sintam animados para compartilhar com seus amigos, colegas e familiares.

Dê vida à sua história seguindo os cinco elementos essenciais:

  • Caráter,
  • Configuração,
  • Enredo,
  • Conflito,
  • Tema.

Preste atenção ao design criativo

É um fato conhecido que a cor tem um impacto emocional nas pessoas. Por exemplo, o azul tem um efeito calmante, enquanto o vermelho pode resultar em um aumento da frequência cardíaca.

Como empresa, você pode usar o poder da cor para amplificar o apelo emocional do seu conteúdo de marketing emocional.

Mas lembre-se: design não é apenas sobre cores. Pode ter algo a ver com música também.

Pois a música pode produzir fortes reações emocionais, que podem influenciar a percepção de uma marca.

Por exemplo: um jazz pode dar um toque sofisticado e intimista. Enquanto um violino pode trazer melancolia e tristeza à comunicação.

Então, se o seu canal de marketing que você pretende usar tem recursos de áudio, certifique-se de definir o clima com a música e os sons certos para complementar o seu anúncio.

Seja autêntico

Há perigos no marketing emocional, então você tem que ter cuidado ao usá-lo como sua estratégia.

Pois sua empresa não pode simplesmente brincar com emoções ou fingir e esperar sair impune.

Então é preciso entender os valores fundamentais da sua marca e alinhá-la com sua campanha. Pois a sinceridade e autenticidade são importantes porque seu público pode sentir isso.

Faça seu público se sentir

Embora o marketing emocional possa ser complicado, não deve ser difícil para sua empresa tirar proveito. Somos todos humanos de qualquer maneira, então todos nós inerentemente sentimos emoções.

Além disso, sua agência de marketing digital certamente tem especialistas preparados para lidar com estes desafios.

Leia também: 5 dicas para escolher a agência de marketing digital ideal para seus negócios

Inclusive, isso vale para o setor B2B. No final do dia, os compradores B2B também são pessoas.

Pois eles têm problemas que precisam ser resolvidos através de produtos, software, entre outros. Isso não é diferente das motivações do consumidor final.

Então o marketing emocional também pode garantir bons resultados no B2B – saiba mais a seguir.

Então o marketing emocional também se aplica no B2B?

“A estratégia de marketing B2B é muito diferente de outras estratégias de marketing”.

Você certamente já deve ter ouvido isso antes. Pois isso não é totalmente verdade. Pois uma estratégia de marketing B2B:

  • Geralmente deve se dirigir a comitês de compra e stakeholders internos,
  • Precisa explicar como seu produto deve ajudar com os resultados ou processos de negócios,
  • Tende a ter um público que geralmente mais restrito do que B2C.

Mas isso não significa que a estratégia de marketing B2B deve ser dura e despersonalizada. Muito pelo contrário. Pois o marketing B2B pode ser marketing emocional puro.

É hora de humanizar sua abordagem no marketing B2B

Lembre-se, você está vendendo para humanos, não empresas. É aqui que a maioria das organizações iniciantes tendem a sair do prumo. Afinal, muitas estratégias B2B normalmente vislumbram seu público como corporações.

Mas as corporações são feitas de pessoas, certo? Embora seja a corporação quem compra seus produtos, é uma decisão humana que decide isso.

Lembra como a emoção de uma campanha emocional te afetou anteriormente? Seu negócio pode fazer o mesmo com seu público B2B.

Pois o marketing emocional B2B significa apelar para os pontos de dor das empresas. Assim como para os motivadores pessoais dos principais funcionários dentro da empresa para a sua gestão.

Leia também: Pontos de dor do cliente: o guia definitivo

Então a maneira como você apresenta seus produtos, em última análise, tem que marcar todas as caixas certas de uma perspectiva de negócio:

  • Acabamento,
  • Ajuste,
  • Preços,
  • Confiabilidade,
  • Prazos de entrega.

Além disso, é preciso fazer com que as pessoas por trás dessas decisões de compra se sintam pessoalmente envolvidas em sua marca.

Conteúdo dentro do marketing emocional

Seu marketing de conteúdo pode atrair muitas emoções que ressoam não apenas em um nível de negócios, mas também em um nível pessoal.

Por isso, considere como o seguinte apelo dentro do marketing emocional voltado para o B2B:

Crescimento Profissional

Seu produto ou serviço pode atrair um comprador porque ele vai ajudá-lo a crescer de alguma forma.

Então, o mesmo apelo pode ser feito para o crescimento profissional pessoal. Pois o uso do seu produto ou serviço pode colocar a pessoa no caminho desejado para um maior crescimento profissional.

Economia de tempo

Sim, os compradores B2B estão sempre procurando produtos e serviços inteligentes. Aqueles que economizam tempo e proporcionam benefícios em termos de negócios, como redução dos custos operacionais e trabalhistas.

Mas a economia de tempo pode se traduzir em um apelo emocional muito valioso. Afinal, a maioria das pessoas tem como objetivo trabalhar para viver, não viver para trabalhar.

Então economizar tempo com o uso do seu produto ou serviço libera tempo para eles em um nível pessoal. Já que pode então ser dedicado às coisas pelas quais o indivíduo aprecia pessoalmente – como a família, esporte, hobbies.

Custos reduzidos

Reduzir custos usando seu produto ou serviço pode melhorar o resultado de uma empresa.

Então, o apelo emocional aqui é o que a sua empresa pode fazer por pessoas com essas economias geradas.

Pois a poupança reinvestida no negócio tem o poder de criar mais oportunidades e benefícios para os colaboradores. Além do crescimento da empresa e do faturamento.

Pensamentos finais sobre marketing de conteúdo

Tudo isso é a prova de que o marketing emocional desempenha um grande papel na conquista do coração de seus clientes. Assim como na competição contra seus concorrentes.

De acordo com um estudo, as campanhas de anúncios de marketing emocional geram um aumento de 23% nas vendas do que outros anúncios.

Além disso, as maiores marcas do mundo, como Nike, Adidas, Coca-Cola, Google, WWF, e muito mais usam a emoção como sua principal tática de marketing.

Isso mostra que, se bem produzida, a estratégia de sua empresa também pode obter resultados expressivos e até mais autoridade de marca ao apostar no marketing emocional.

Então, da próxima vez que sua empresa estiver criando uma estratégia de marketing de conteúdo, pense em como pode aproveitar a emoção para construir uma mensagem mais poderosa.

Pois a ideia é impulsionar o engajamento ao máximo. Por isso, não tenha medo de mergulhar um pouco mais fundo.

Apenas mantenha-se fiel à sua marca, prometa tornar a conexão autêntica e certifique-se de que sua mensagem seja sincera.

A UP2Place pode ajudar nessa missão. Fale conosco hoje mesmo e descubra tudo o que podemos fazer pelo sucesso de sua empresa.

FALE COM A UP2PLACE DIGITAL!

Pesquisar

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

BAIXE O SEU GUIA PRÁTICO DE GERAÇÃO DE LEADS

O Guia Definitivo da Automação de Marketing

Saiba como utilizar o Digital para Aumentar Vendas e Conquistar Novos Clientes

Clique aqui e solicite gratuitamente uma avaliação da sua Estratégia Digital

COVID-19 Comece a recuperar seus negócios agora!

ABM Account-based Marketing

Guia de Mídia Paga

Ebook Marketing Digital para Indústrias

Representante de Vendas – Digital

Cadastre-se e receba conteúdos inéditos sobre Marketing Digital

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

Posts Relacionados