Entender a diferença entre tráfego pago X tráfego orgânico é essencial para tomar decisões estratégicas e garantir resultados expressivos.

Tráfego pago X tráfego orgânico: o que faz a diferença?

Um ponto frequente em nossas reuniões com clientes é a relação entre tráfego pago X tráfego orgânico.

Pois seja qual for o seu negócio, você quer trazer tráfego para o seu site. Mais tráfego significa mais olhos em seu serviço. Além de uma maior chance de conversões. Mas nem todo o tráfego é criado igualmente.

Então se você quer fazer o negócio crescer e vender mais, provavelmente está usando uma mistura de tráfego pago e orgânico. Mas ao começar, ou otimizar sua estratégia de marketing, é melhor focar em um ou outro. Afinal, qual deles?

Neste artigo, vamos dar uma olhada no mundo do tráfego orgânico X tráfego pago e como eles podem ser usados para gerar resultados expressivos para o seu negócio. Boa leitura!

Qual é a maior diferença entre tráfego pago X tráfego orgânico?

A maior diferença entre tráfego pago X tráfego orgânico realmente tem a ver com a intenção do usuário.

Pois quando você tem muito tráfego orgânico, isso significa que sua empresa está fazendo um bom trabalho de desenvolver sua presença digital para atender aos mecanismos de busca.

Ou seja: sua estratégia está se classificando bem para termos de pesquisa específicos, o que está levando mais tráfego para o seu site.

Mas afinal: o que é tráfego orgânico?

Tráfego orgânico é todo fluxo de visitantes que chega ao seu site como resultado de:

  • Visitas diretas – alguém que chega digitando sua URL),
  • Cliques orgânicos de seus perfis de mídia social
  • Resultados de pesquisa orgânicos (não pagos).

Embora o tráfego orgânico pareça ser gratuito, há muito trabalho que vai para criar um fluxo de longo prazo de tráfego orgânico. Isso é conhecido como otimização do mecanismo de busca – ou SEO.

Ou seja: simplesmente publicar seu site não significa que ele vai classificar para o seu melhor termo de pesquisa de cara. De fato, mais de 90% de todos os sites têm média de zero visitas por mês. Enquanto outros 5% recebem menos de dez visitas por mês!

Então atingir bons níveis de tráfego orgânico é sempre algo que exige um investimento de dinheiro, tempo ou, mais provavelmente, ambos.

Tráfego orgânico: PRÓS

  • Barato: a principal razão para as empresas se concentrarem no tráfego orgânico é que ela oferece uma fonte recorrente de baixo custo de potenciais clientes. Se você está recebendo milhares de visitantes todos os dias, só precisa de uma porcentagem relativamente pequena destes para converter para fazer seus esforços valerem a pena.
  • Retornos exponenciais: as estratégias implementadas para gerar tráfego podem impulsionar outras áreas como seus rankings de mecanismos de busca, visibilidade, consciência da marca, receita e até geração de leads. Para o investimento inicial, o potencial para um grande ROI é alto.
  • Tráfego relevante: estratégias orgânicas de tráfego permitem atrair usuários que estão procurando ativamente o conteúdo em seu site. Então isso permite segmentar pessoas ao longo do funil de tomada de decisão, desde a conscientização até a compra, e até mesmo após as vendas.

Tráfego orgânico: CONTRAS

  • Demorado: o tráfego orgânico leva tempo para ser construído. Por isso, é improvável que seu site apareça na página um desde o começo.
  • Desafiador: há mais no tráfego orgânico do que simplesmente postar ocasionalmente um artigo no blog.

O que é tráfego pago?

Tráfego pago é qualquer clique em seu site que veio de uma colocação paga. Isso pode incluir:

  • Pesquisa paga,
  • Anúncios de mídia social,
  • Anúncios de banner,
  • Marketing de afiliados e qualquer outro canal onde você tenha pago pela visibilidade.

A maioria dessas formas de tráfego pode exigir que você pague pelo clique ou impressão. Com o marketing de afiliados você geralmente paga uma vez que há uma conversão.

Tráfego pago: PRÓS

  • Resultados rápidos: uma das principais razões para escolher tráfego pago X tráfego orgânico é a possibilidade de poder ver os resultados de sua campanha publicitária quase imediatamente após o lançamento.
  • Segmentação de público: uma grande vantagem é a capacidade de personalizar o tráfego que você deseja em seu site usando o direcionamento de anúncios. Ao licitar palavras-chave, você está garantindo um grau de visibilidade que pode levar meses, ou mais, com tráfego orgânico. E, você pode ajustar seu público com base em parâmetros gerais como sua geografia, comportamentos e interesses on-line.
  • Visibilidade garantida: se posicionar no topo da página significa que as pessoas podem nem rolar para as palavras-chave orgânicas. Embora o resultado número um orgânico obtenha mais cliques, o primeiro resultado pago pode significar que você pule até quem está no topo (seus concorrentes?). Para palavras-chave de alta concorrência, você pode pegar rapidamente uma fatia desse tráfego com visibilidade superior da página.

Tráfego pago: CONTRAS

  • Pode ser caro: seu tráfego pago só fluirá enquanto você investir em anúncios e, em alguns casos, o custo por clique (CPC) pode ser caro. Licitar palavras-chave mais baratas e menos competitivas tem suas vantagens, mas muitas vezes ao custo das conversões.
  • Tráfego inválido, conhecido como fraude de clique: se você está pagando por cliques, é tudo ótimo se clientes potenciais genuínos estão visitando seu site. Mas quando 1 em cada 4 cliques em links pagos vêm de bots, clique em fazendas e concorrentes, não é tão bom.
  • Curva de aprendizado íngreme: embora seja relativamente fácil configurar e executar anúncios de PPC, isso não significa que sua empresa vai trazer clientes pagantes instantaneamente. Pois tirar o melhor de seus anúncios é definitivamente algo que leva tempo para aprender e melhorar.

Como gerar tráfego orgânico?

Para fazer com que as pessoas visitem seu site a partir dos resultados da pesquisa ou diretamente, o primeiro passo é garantir que elas sejam capazes de encontrá-lo.

Por isso, gerar esse tráfego orgânico requer algo para os mecanismos de busca colocarem seus dentes digitais. A principal maneira de fazer isso é blogar – e usar SEO (otimização do mecanismo de busca).

Um blog da empresa, página de notícias ou centro de recursos significa que seu site está hospedando conteúdo que pode ser indexado pelos mecanismos de busca. Como, por exemplo, o Google ou o Bing.

Mas criar conteúdo útil regular para seu público-alvo significa que é mais provável que você seja classificado para seus termos de pesquisa de destino. Assim é que você verá um fluxo de tráfego orgânico.

Além disso, você também pode usar outras formas de tráfego orgânico. Como postar vídeos do YouTube sobre o seu assunto com um link para o seu site a partir do vídeo.

Pois construir sua rede de seguidores e engajamento nas redes sociais é outra forma de gerar tráfego orgânico. Embora, para ser honesto, esta é uma estratégia completamente diferente saiba mais aqui.

Como gerar tráfego pago

Trazer tráfego do Google, Facebook ou outras fontes pagas é simplesmente um caso de execução de alguns anúncios pagos em uma dessas plataformas.

Leia também: Descubra todas as vantagens de apostar em Mídia Paga

Ambos oferecem uma grande escolha para anúncios pagos. O Google permite que você execute anúncios de banner, anúncios de mecanismos de busca e carregue mais.

O Facebook também oferece uma escolha diversificada de colocações de anúncios. Desde postagens no Feed no Facebook ou Instagram, até Stories, ou anúncios em sua rede de público de aplicativos e jogos.

Além desses dois gigantes digitais, há muitas outras opções para redes de anúncios PPC. Especialmente se você quiser executar anúncios de banner ou outras formas de publicidade de mídia rica.

Mas se você está procurando o maior tamanho de audiência potencial com seu tráfego pago, tem que ser ou Google Ads ou Meta for Business (também conhecido como Facebook Ads).

A prática de gerenciar anúncios de PPC é chamada de marketing de mecanismo de busca, ou SEM. Ao contrário do SEO, que se preocupa com como impulsionar o 11, a SEM analisa como otimizar suas campanhas para tráfego pago, incluindo:

  • Pesquisa de palavras-chave,
  • Redação de copy de anúncios e outros fatores.

Vamos falar de crescimento!

Para qualquer empresário ou responsável pelo site de uma empresa, é importante entender a diferença de tráfego pago X tráfego orgânico.

Por isso esperamos que este artigo tenha ajudado você a identificar as principais diferenças entre os dois. Além de trazer um pouco de contexto por trás de algumas das questões relacionadas ao tráfego pago.

Se você tiver mais dúvidas sobre a análise das fontes de tráfego do seu site, entre em contato com a UP2Place Digital.

Nossos especialistas em SEO estão prontos para responder a qualquer dúvida que você possa ter sobre este e outros assuntos ligados ao marketing digital.

FALE COM A UP2PLACE!

Pesquisar

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

BAIXE O SEU GUIA PRÁTICO DE GERAÇÃO DE LEADS

O Guia Definitivo da Automação de Marketing

Saiba como utilizar o Digital para Aumentar Vendas e Conquistar Novos Clientes

Clique aqui e solicite gratuitamente uma avaliação da sua Estratégia Digital

COVID-19 Comece a recuperar seus negócios agora!

ABM Account-based Marketing

Guia de Mídia Paga

Ebook Marketing Digital para Indústrias

Representante de Vendas – Digital

Cadastre-se e receba conteúdos inéditos sobre Marketing Digital

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads

Posts Relacionados